Mario Reis e Rodolfo Vieira dividem o brilho no mundial da CBJJE.

Demian Maia e Wagnão no 1º dia de competição

Demian Maia e Wagnão no 1º dia de competição

Geralmente o grande destaque da competição é o campeão da categoria absoluto, o que, inclusive, merece o faixa-preta Rodolfo Vieira. Mas não tem como negar, Mario Reis dividiu as atenções com igualdade no ginásio do Ibirapuera. Os faixas-pretas deram início nesta sexta-feira ao Mundial de Jiu-Jitsu da CBJJE, em São Paulo. Saiba como foi tudo:
Mario Reis (Gracie Barra) fez um total de nove lutas. Só no peso pena foram quatro e o lutador deixou de finalizar apenas na final, contra o duro Isaque Paiva. “Pena não ter finalizado todas, mas valeu. Estou cansado, mas também vou lutar o absoluto”, comentara.
Na categoria livre veio Rodolfo Vieira (GFTeam), que não disputou o peso. Nesta estava em jogo uma passagem para o Japão, onde acontece o Asiático da entidade. Rodolfo passou com superioridade todos os quatro adversários, enquanto Mario, mais leve, dava show diante dos pesadões. Na decisão, entretanto, o gaúcho não suportou a pressão de Vieira, finalizado pelas costas, e não pôde repetir o feito do último ano, quando venceu as duas categorias. Melhor para Rodolfo, que triunfou com brilho nas cinco lutas que fez e parte rumo ao Japão.

Veja as fotos do 1º dia de competiçao Clique aqui

Por Carlos Eduardo Ozório

Deixe um Comentário